domingo, 20 de novembro de 2011

O que é crise ambiental?

Você já ouviu falar do “efeito estufa”? Também conhecido como aquecimento global, o efeito estufa é o aumento exagerado da temperatura do planeta como resultado da emissão de certos gases, entre os quais o gás carbônico (CO2), o metano e o óxido nitroso. Esses gases retêm o calor do Sol na atmosfera, impedindo que ele se disperse pelo espaço. Funcionam, assim, como as paredes de vidro de uma estufa, que deixam entrar a luz e o calor do sol, mas dificultam sua dispersão. O CO2 sozinho é responsável por 49% desse aquecimento. Ele é produzido sobretudo pela queima de combustíveis fósseis (petróleo e carvão mineral) realizada por fábricas e veículos automotores (automóveis, caminhões, etc.).

O processo de aquecimento da atmosfera se tornou acelerado a partir de meados do século XVIII, quando teve início, na Inglaterra, a Revolução Industrial. Com ela começou também a utilização em grande escala do carvão mineral como fonte de energia para alimentar as fábricas. No século XIX, a Segunda Revolução Industrial introduziu o petróleo como outra grande fonte de energia.

Essa dependência em relação ao petróleo e ao carvão tem caracterizado a industrialização não só dos países capitalistas, mas também a dos países socialistas e continua até hoje. Em fevereiro de 2007, um grupo de trabalho da Organização das Nações Unidas (ONU) formado por 2.500 cientistas divulgou um estudo intitulado Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC, sigla da expressão em inglês). Segundo o documento, o aquecimento da atmosfera e as mudanças climáticas provocadas por ele atingiram hoje proporções alarmantes. Veja a seguir alguns efeitos dessas mudanças climáticas provocadas pelo efeito estufa.

Em 2006, a calota do Polo Norte estava 60.400 km2 (área equivalente a duas vezes o estado de Alagoas) menor do que era em anos anteriores. Segundo algumas previsões, o gelo do Ártico terá desaparecido totalmente até 2040. Os cientistas do IPCC calculam que centenas de milhões de pessoas terão sua vida afetada em breve pelo derretimento das calotas polares e da neve do cume das montanhas. Esse derretimento pode elevar o nível do mar em cerca de 1,3 metro até 2080, provocando inundações em cidades costeiras como o Recife e o Rio de Janeiro. Na foz do rio Ganges, no oceano Índico, uma ilha habitada por 10 mil pessoas já desapareceu como resultado da elevação do nível das águas do mar.

Agora algumas curiosidades:

  • Os cinco países que mais lançam gases-estufa na atmosfera é EUA, China, Rússia, Japão e Índia;
  • O que o Brasil vem fazendo para promover formas de energia limpa?
    O Brasil é líder mundial em energias limpas. No Brasil, 46% das fontes de energia são renováveis, enquanto que a média mundial é de apenas 13%. De acordo com os dados do Boletim de Economia e Política Internacional do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) do dia 09/02/2010,  país só alcançou este estágio graças à produção de eletricidade por hidrelétricas, que corresponde a 15% do total de energia renovável, uso de lenha e carvão vegetal (comum nas termelétricas), com 12%, e, sobretudo, pela utilização de produtos da cana-de-açúcar, com 16%. Outras formas de energia renovável respondem por 3%.

Adaptado de: OLIVEIRA, Pérsio Santos de. O que é? Crise ambiental.
Introdução à Sociologia. 2010. p.31
Outra fonte:
R7

Fique Sabendo!

é pernambucano, e é estudante e blogueiro nas horas vagas. Gosta de estudar, ler livros, assistir a bons filmes e séries. Na internet gosta de ler notícias interessantes, tecnologia e TV. Também escreve no Mundo Geek.
comments powered by Disqus

 

Copyright @ 2011-2015 Fique Sabendo!.