sábado, 27 de setembro de 2014

Resenha: Walt nos Bastidores de Mary Poppins

Walt nos Bastidores de Mary PoppinsTítulo Original: Saving Mr. Banks

Título Nacional: Walt nos Bastidores de Mary Poppins

Direção: John Lee Hancock

Gênero: Biografia, drama e comédia

Duração: 2h05min

Distribuidora: Disney/Buena Vista

Estreia: 07 de março de 2014







Walt nos Bastidores de Mary Poppins é um filme baseado em fatos reais que mostra, como o próprio nome diz, os bastidores da produção e do lançamento do filme Mary Poppins, que fez muito sucesso.

O filme foca na história de Pamela, que é a criadora da personagem, mostrando como as coisas que aconteceram na sua infância contribuíram para a construção da história de Mary Poppins e como contribuíram também para a sua personalidade difícil depois de adulta. Pamela tinha medo que Disney transformasse a sua história séria em uma animação e musical onde tudo era bonito e perfeito. Ela não queria que isso acontecesse porque Mary Poppins representava para ela o seu passado; foi inspirada no seu passado difícil.

No filme também é mostrada um pouco da personalidade de Disney: ele não gostava de ser chamado de “Sr.” e preferia que lhe chamassem apenas de Walt. Em um ponto do filme Walt conta a Pamela um pouco do seu passado, que também foi difícil e mostra a ela que apesar dele ter vivido tudo aquilo ele se superou e agora só quer levar alegria às crianças para que elas não tenham uma infância como a que ele teve.

Disney também é mostrado no filme como um verdadeiro líder. Ele fala com todo mundo e trata todos bem, é persistente (segundo o filme ele passou 20 anos tentando convencer Pamela a lhe vender os direitos de Mary Poppins para a produção do filme) e procura saber o que se passa na vida de uma pessoa para entender o seu comportamento e personalidade, assim como ele fez com Pamela.

Lembro-me de quando saiu o título oficial deste filme para o Brasil. Li muitas críticas dizendo que o título era longo demais e feio. Mas depois de ter assistido, vejo que todas essas ideias eram erradas. Não existe melhor título que esse para a história que é contada no filme.

É uma bonita história de se acompanhar. Ótimo filme!

Nota:

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Os principais erros que você não deve cometer no processo de criação de sites

Muitas empresas já entenderam que é fundamental contratar uma agência de criação de sites para colocar um site no ar para que a empresa seja conhecida pelo número máximo de pessoas possível a um baixo custo, porém não basta apenas ter um site, é de suma importância que se crie um site de qualidade e para quem não sabe como começar, um bom começo é saber o que não deve ser feito quando no momento da criação do site.

Há de se convir que a internet é um mar intenso e para que se faça diferença, é de suma importância que se tenha um site de qualidade, que tenha sido bem feito e bem planejado, mas parece que isto não vem acontecendo em alguns sites por aí e assim surge a dúvida: Por que que o meu site não tem muitas visitas ? Calma, o erro pode estar na elaboração do mesmo e abaixo serão elencados alguns erros muito comuns em muitos sites por aí.

Os principais erros na criação de um site:


•    Muitas das vezes, as pessoas estão tão envolvidas nos processos de criação de sites, que nem percebem alguns erros que podem estar bem na frente da tela do computador e para resolver este tipo de problema é bem simples, basta pedir para uma pessoa que não está envolvida no processo para dar uma boa olhada no site, pois assim fica bem mais fácil ver algum tipo de erro (erro de grafia, alguma cor que dá muito contraste, algum tipo de informação desencontrada, etc.).

    •    Um site deve ser um tipo de material que deve ter o máximo de informações possível de seu produto, sem ser confuso, ou seja, procure dar informações bem claras sobre a sua empresa e os seus produtos e se for o caso, faça um rascunho, pois são nestes momentos em que a inspiração pode vir e assim ter um bom texto.

    •    Colocar música em um site pode ser um grande tiro no pé, ou seja, muitas das vezes, as pessoas podem estar navegando na internet e já estarem ouvindo algum tipo de música e caso coloque música em seu site, faça com que o botão mute seja bem visível, pois pode acontecer de pessoas gostarem de seu site e de seu produto e não gostarem da música.

    •    Estar atento aos detalhes pode fazer toda a diferença e o tamanho da fonte é um deles, ou seja, caso tenha muita informação a passar, coloque a fonte de tamanho 12 nos textos e no tamanho 16, no caso dos títulos.

    •    O Layout do site deve ser trabalhado com muito cuidado, pois muitas das vezes, a preocupação pode estar em deixar um site bem bonito e é por isso que às vezes se usa cores bem fortes, mas se esquece de focar no que é mais importante, que é o conteúdo do site, ou seja, faça um site que seja bonito sim, mas que ao mesmo tempo seja navegável e que leve o leitor para botões que possam trazer algo interessante para quem está vendo.

    •    O que pode ajudar na criação de um site é justamente pensar em como que o leitor deve navegar no site e muita gente faz justamente o contrário, ou seja, deixa de criar botões para facilitar a vida do leitor e assim acaba afastando possíveis clientes, ou seja, coloque sempre um menu de navegação para facilitar a vida do leitor.

    •    Muitos empresários desejam ser muito atenciosos com os clientes e fazem questão de mostrar isso no site e para isso acabam criando uma página somente de introdução, mas muitos leitores acham isso uma grande perca de tempo, portanto procure eliminar este tipo de página, para que o leitor ganhe tempo ao visitar o seu site.

    •    Usar de forma correta o formulário de contato pode ajudar a atrair mais clientes e muitos empresários esquecem de colocar esta ferramenta em seu site e depois reclama do fato de que não possuem feed back em seu site, ou que o seu site não dá o retorno desejado.

    •    Verifique se o seu site é programado para ser recebido em todo tipo de resolução de tela, pois as pessoas trabalham com diversos tipos de aparelhos eletrônicos a todo tempo (pc, notebook, tablet, smartphone, etc. ou seja, procure fazer com que o seu site chegue em todo tipo de aparelho.

sábado, 20 de setembro de 2014

15 portas incríveis

Porta é uma coisa tão padrão não é mesmo? Mas você pode mudar e deixar ela bem parecida com o ambiente em que está ou fazer uma arte especial, para deixá-la diferente e alegrar o ambiente do lado de fora. Vejam essas imagens de portas incríveis que estão espalhadas ao redor do mundo.

Porta 1

Essa fica em Tortonto, Canadá. Ela recebe uma continuidade da pintura da parede. As folhas vermelhas é a mesma folha da bandeira do Canadá.

 

Porta 2

Está é uma porta bem criativa e divertida, que usa os tons primários e abusa das formas geométricas. Fica em Burano, Itália.

 

Porta 3

O jardim foi integrado nesta porta, para deixar todo o ambiente mais verde e natural. Você poderá vê-la no Jardin de Kazuyuki Ishihara, Japão.

 

Porta 4

Como dá parta ver essa é uma porta antiga. Não consegui achar de onde ela é, mas me parece ser de uma igreja. Fica em Gdansk, Polônia.

 

Porta 5

Parece ser uma porta simples, mas fica sofisticada por causa do arco e também das colunas que lhe antecedem. Fica em Northumberland, Reino Unido.

 

Porta 6

Esta fica na ilha de Bali, na Indonésia. Lá é um local conhecido pela riqueza de cores e desenhos detalhados, como é com esta porta, onde existem vários desenhos de várias cores que formam o todo.

 

Porta 7

A porta em si já é bonita, mas mesmo assim ela ainda é completada com uma linda arte ao seu redor. Ela fica em Jaipur, Índia.

 

Porta 8

Essa porta fica em Copenhaguem, Dinamarca. Para quebrar o padrão de porta verde e parede branca ela é enfeitada com várias casinhas coloridas, que já dá um toque divertido e criativo.

 

Porta 9

Este portão ganhou uma pintura de cores e grafite. Fica em Montmartre, Paris.

 

Colorful Door

Essa porta fica em Santa Fé, no Novo México. O Novo México é o local dos Estados Unidos onde vivem mais hispânicos (espanhóis e mexicanos), e uma forte característica dos mexicanos é a grande religiosidade (perceba nas novelas mexicanas). Nesta porta essa característica não é desprezada e fez parte da arte.

 

Porta 11

Esta fica em Xangai, China. Como dá para ver, ela é decorada com a forma chinesa de desenhar e fazer arte, que é diferente e bem bonita. Esta é uma porta que parece ser antiga e frágil. A pintura a deixa com um tom ainda mais delicado.

 

Porta 12

Mais uma porta da Itália! Essa fica em Valloria. A arte representa um circo, onde podemos ver um equilibrista andando de bicicleta numa corda e um trapezista.

 

Porta 13

Esta é uma porta com uma arte interessante, onde podemos ver três rostos juntos, um cobrindo parte do outro. As cores da parede e da moldura da porta combinam com a cor da arte, deixando ela ainda mais destacada. Ela fica em Valparaíso, Chile.

 

Porta 14

Essa porta parece até ser de um filme de terror ou suspense. Ou poderia até dizer a porta de uma prisão secreta e forte para um filme de ação. É uma porta bem diferente do comum. Pode parecer um pouco assustador ou macabro, mas é uma porta bonita e muito bem feita. Fica em Soho, Nova York (EUA).

 

Porta 15

Esta tem o desenho do Pequeno Príncipe e fica em Funchal, Portugal.

 

E então, o que você achou dessas portas? Você faria uma arte parecida com alguma dessas na sua?

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Resenha: O Doador de Memórias

O Doador De MemóriasTítulo Original: The Giver

Título Nacional: O Doador de Memórias

Direção: Phillip Noyce

Gênero: Drama e ficção científica

Duração: 1h37min

Distribuidora: Paris Filmes

Estreia: 11 de setembro de 2014







O Doador de Memórias é um filme que se passa num cenário do futuro onde as pessoas vivem em total controle para que exista paz. Essa paz, no entanto, custa a falta de escolha, de emoções e de conhecimentos das pessoas.

As imagens do filme começam em preto e branco, que depois passam a aparecer simultaneamente com cenas coloridas. O propósito é claro: as cenas em preto e branco representam a vida das pessoas sem memória, sem sentimentos, sem liberdade e sem escolhas; as cenas coloridas representam as emoções, a liberdade, o amor presente nas pessoas.

Gostei do filme porque ele consegue explicar isso apenas com as imagens. É uma história profunda. Ele também mostra que no passado tinham coisas boas, bonitas e alegres, mas também tinham coisas ruins, sombrias e tristes. É um drama que também tem a emoção da aventura, e por se passar no futuro, também tem ficção científica.

Percebi algumas semelhanças com Divergente, na parte que é mostrado Jonas e o Doador planejando passar da fronteira para dar as memórias a todos, para que todos saibam de toda a verdade, para o bem da cidade. Outras características parecidas com Divergente é a função em que cada adolescente terá em sua vida para sempre, e a incerteza de qual será a função do personagem principal ainda na cerimônia em que isso é decidido. Apesar disso tudo, o livro em que O Doador de Memórias foi baseado (O Doador), é de 1996, o que quer dizer que é mais antigo que Divergente e mais antigo que Jogos Vorazes. O problema foi a demora para a sua adaptação ao cinema, que dá ao público a sensação de um filme não original.

Achei o tempo do filme ideal, mas a maioria das pessoas pensa que o filme não foi bem desenvolvido, não tendo a devida apresentação dos personagens, passando rápido demais em algumas cenas e devagar demais em outras. O problema é a expectativa das pessoas que este filme, que também é voltado ao público adolescente, tivesse ação e aventura parecidas com os apresentados em Jogos Vorazes e Divergente, quando na verdade este é um filme com tom mais dramático e calmo, sem lutas e armas, como existem naqueles filmes. Se a duração do filme fosse maior, tentando explicar detalhes, ele seria longo demais e chato, pois teria apenas drama, e poderia até se tornar repetitivo.

As atuações são boas, e a fotografia também, principalmente nas partes do parque. Gostei das cenas que Jonas era levado para as memórias do passado e conhecia o mundo como ele era. Essas imagens ficaram muito boas.

Nota:

sábado, 13 de setembro de 2014

Resenha: Capitão América 2: O Soldado Invernal

Capitão América 2 - O Soldado InvernalTítulo Original: Captain America: The Winter Soldier

Título Nacional: Capitão América 2: O Soldado Invernal

Direção: Anthony Russo e Joe Russo

Gênero: Ação, aventura e ficção científica

Duração: 2h08min

Distribuidora: Disney/Buena Vista

Estreia: 10 de abril de 2014





Esse segundo filme de Capitão América é sem dúvidas muito melhor do que o primeiro. Ele é cheio de ação, e logo no início já podemos ver isso. Eu, que tinha falado que o primeiro filme tinha pouca ação e que o Capitão América é um herói fraco porque é só um homem com mais força que o comum, me surpreendi neste filme. O personagem se desenvolveu, assim como o filme em si. No primeiro filme a ação era pouca e fraca, dando mais lugar para a história, enquanto neste filme a ação está excelente.

Quando eu via as pessoas dizendo que Capitão América 2: O Soldado Invernal é agora o melhor filme já produzido pela Marvel eu não duvidei, mas também não acreditei de imediato. Queria assistir para saber se ele realmente era bom como diziam. E é!

Capitão América 2 tem mais luta e mais ação do que o anterior. As participações de Viúva Negra e Falcão ficaram ótimas. Eles foram muito importantes para a história. Eu acho que Falcão deveria fazer parte dos Vingadores. E Viúva Negra, ao contrário do filme Os Vingadores, teve um papel muito importante nesse segundo filme de Capitão América, revelando com mais clareza o seu talento. Não só Falcão e Viúva Negra foram bem desenvolvidos no filme, como também Nick Fury e Maria Hill, líder e vice-líder da S.H.I.E.L.D, e Alexander Pierce também foram.

Este filme de Capitão América mostra imagens mais limpas e mais realistas do que as que vemos em O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro, que abusa dos efeitos especiais, deixando-o muitas vezes com cara de desenho animado. Gosto muito do Homem-Aranha, e não pensei que chegaria a dizer isso, mas Capitão América 2 é melhor do que O Espetacular Homem-Aranha 2, no quesito de ação.

E no final ele lhe deixa com aquele gostinho de “quero mais”, principalmente nas cenas pós-crédito, que também mostra um pouco do que vai acontecer em Vingadores: Era de Ultron e em Capitão América 3: Guerra Civil

Eu não gostava muito do Capitão América e o primeiro filme só fez me confirmar que ele era um herói fraco e desnecessário nos Vingadores. Mas depois desse filme, virei fã no herói. E agora aguardo anciosamente o segundo filme dos Vingadores e o seu terceiro filme solo, que prometem!

Mas tenho uma observação para fazer: no filme Os Vingadores, quando o Homem de Ferro sai do avião, o Capitão América vai atrás dele, mas com um paraquedas, enquanto neste filme ele consegue pular de um avião sem paraquedas e consegue aterrissar de pé, sem nenhum problema. Contraditório, não? Parece até que suas forças aumentaram para ele conseguir pular do alto sem nenhum problema tantas vezes, como aconteceu neste filme.

Mesmo assim é um excelente filme. Excelente!

Nota:

domingo, 7 de setembro de 2014

Resenha: O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro

O Espetacular Homem-Aranha 2Título Original: The Amazing Spider-Man 2

Título Nacional: O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro

Direção: Marc Webb

Gênero: Ação e aventura

Duração: 2h21min

Distribuidora: Sony Pictures

Estreia: 01 de maio de 2014






O Espetacular Homem-Aranha 2 tem algumas diferenças do primeiro filme que não lhe deixam tão bom quanto o anterior.

Primeiro, a história e a ação não se dividem tão bem quanto no primeiro filme. Nesse segundo filme a parte da história aparece mais vezes, ela ganha maior importância. Eu, particularmente não tenho do que reclamar sobre isso, porque acho a história do Homem-Aranha muito interessante, se comparado a outros heróis, ainda mais nesta franquia que prioriza muito a vida de Peter Parker, mostrando que ele também tem uma vida pessoal e tem problemas, como qualquer outra pessoa. A segunda coisa de diferente é que neste filme não tem um vilão só, e sim três vilões. O principal deles é Electro, que teve sua história bem desenvolvida, ao contrário do Duende Verde e Rhino. Aliás, Rhino só aparece nas últimas cenas e não fica explicado o que realmente aconteceu com ele. Será que isso sugere que a continuação da luta do Homem-Aranha com Rhino será no próximo filme? Ou será que ele serviu apenas como introdução ao Sexteto Sinistro?

Independente do motivo, eles poderiam se concentrar somente em Electro nesse filme e deixar os outros dois vilões para outros dois filmes. Ficaria melhor assim. Dessa forma o filme não ficaria tão longo e mostrando tão bem uma história e tão mal outras. Fica difícil saber com mais profundidade como foi que Rhino surgiu e quem é Aleksei Mikhailovich, o cara que comanda aquele rinoceronte mecânico. Parece até que eles queriam fazer um filme grandioso com muitos vilões, mas terminaram falhando.

O terceiro aspecto é o da animação. Como Electro é eletricidade, este filme usou e abusou das animações, que deixaram tudo muito artificial, diferente do filme anterior, que também teve suas animações, mas não chegou ao ponto deste segundo filme.

Uma coisa bem sem sentido nesse filme e que vale a pena ser dita, é quando acontece a primeira batalha entre Homem-Aranha e Electro, e todos ficam atrás de grades assistindo aquilo numa tranquilidade, como se fosse uma plateia assistindo a um espetáculo. A mesma coisa acontece nas cenas finais, quando o herói vai contra Rhino. Nessas condições de calamidade, onde há destruição e briga entre duas pessoas com poderes, o normal seria as pessoas saírem correndo para um lugar seguro, não é mesmo? Aliás, é isso o que acontece em filmes de outros heróis. Essa é a reação normal das pessoas. Mas neste filme acontece o contrário, o que é ilógico.

Mesmo assim é um bom filme, que se divide bem em drama, romance e até uma pitada de humor. Quanto à ação, por outro lado, não se divide muito bem. Mas, mesmo sem ter muita ação é um bom filme, porque como já disse mais cima, o Homem-Aranha tem uma história interessante e eles souberam mostrar bem essa história neste filme. 

Os atores principais (Andrew Garfield e Emma Stone) são ótimos, com destaque para Emma Stone, que é uma ótima atriz, e tanto no primeiro filme quanto neste fez um ótimo trabalho como Gwen Stacy.

Nota:

sábado, 6 de setembro de 2014

Pinturas 3D em calçadas

Já falamos aqui de desenhos em 3D, mas que tal ver pinturas em 3D feitas em calçadas e ruas? Isso é o que você verá nas imagens abaixo. Todas as pinturas foram feitas pelo artista Julian Beever.

Pintura 3D

Pintura 3D 2

Pintura 3D 4

Pintura 3D 3

Pintura 3D 5

Pintura 3D 6

Pintura 3D 7

Pintura 3D 8

Pintura 3D 9

Pintura 3D 10

Pintura 3D 11

Pintura 3D 12

Pintura 3D 13

Pintura 3D 14

Pintura 3D 15

Pintura 3D 16

Incríveis! Os que eu mais gostei são esses últimos, que ele reproduz lago ou mar, parecendo até uma paisagem real. E você, o que achou? Do qual gostou mais? Deixe a sua opinião nos comentários!

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Qual a diferença entre voto em branco e voto nulo? O que é voto em legenda?

Urna eletrônica
Qual a diferença entre voto em branco e voto nulo?
Muitas vezes as pessoas confundem voto em branco com voto nulo, e até acham que é a mesma coisa. Mas na verdade não é.
A diferença entre eles, segundo o Glossário Eleitoral do TSE, é que o voto em branco representa o conformismo do eleitor, ou seja, quando o eleitor não tem preferência por nenhum dos candidatos e acha que qualquer um que ganhar está bom. Já o voto nulo é o contrário: ele representa um protesto do eleitor, por achar que nenhum candidato é bom, por não gostar e não concordar com nenhum deles.
Para votar em branco, basta apertar o botão “Branco” e logo após “Confirma”.
O voto nulo é quando você digita um número não existente de candidato e partido, como “00”, por exemplo, e depois aperta em “Confirma”.
Nem o voto branco e nem o voto nulo são contabilizados, o que quer dizer que ao contrário do que muita gente pensa, ao se votar em branco ou nulo, o voto não vai para o partido ou o candidato que está ganhando. Os votos brancos e nulos ficam como inexistentes, e são contados apenas para fins de estatísticas (para serem divulgadas quantas pessoas votaram em branco ou nulo).
O que muda é o conceito, mas no fim, o importante é saber que o seu voto não irá para nenhum partido e nenhum candidato, será considerado inexistente e só será usado para estatísticas.
O que é voto em legenda?
O voto em legenda é quando você não tem um candidato específico para votar, mas gostaria que qualquer um de determinado partido fosse eleito, simplesmente porque concorda com as diretrizes desse partido. Para votar em legenda, basta digitar apenas os dois primeiros números, que é o número do partido que você está apoiando. Os votos em legenda são somados aos votos nominais, que são aqueles que foram dados especificamente para algum candidato. Quanto mais votos um partido tiver, mais vagas ele poderá ocupar (isso se chama sistema proporcional). O voto em legenda é permitido para deputados estaduais e federais e para vereadores. Para prefeitos, governadores e presidentes não é possível votar em legenda, já que os seus números são apenas o número do partido.

 

Copyright @ 2011-2015 Fique Sabendo!.