quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Resenha: O Filho de Deus

O Filho de DeusTítulo Original: Son of God

Título Nacional: O Filho de Deus

Direção: Christopher Spencer

Gênero: Drama 

Duração: 2h18min

Distribuidora: Diamond Films 

Estreia: 17 de abril de 2014

 

 

 

 

 

Logo no início do filme já percebemos que a história de Jesus não é contada com a integridade da Bíblia e nem com a seriedade necessária. O que fez o diretor deste filme pensar que naquela época as pessoas falavam sorrindo e falavam com tom irônico umas com as outras? Acho isso bem difícil. Os tempos antigos eram feitos de pessoas com seriedade. No filme Descartes é mostrada como era a crença da Igreja Católica centenas de anos atrás sobre sorrisos.

O que aconteceu neste filme foi uma modernização das relações entre pessoas. Colocaram a forma que falamos uns com os outros atualmente num filme bíblico, onde com certeza a forma de comunicação e comportamento eram outros.

Tudo bem Noé e Êxodo: Deuses e Reis serem tão diferentes da narrativa bíblica, porque eles só pegaram os personagens e a ideia principal da história e criaram outra história totalmente nova. Mas no caso da história de Jesus não tem como fazer isso porque ela é uma história única e conhecida, e não tem como mudar. Mas como o objetivo é sempre o lucro, terminou o filme tendo muitas adaptações para agradar não somente os religiosos, mas também todos os que querem assistir a um filme de drama. E o resultado final termina não sendo bom e agradando quase ninguém.

Vemos sempre uma mulher (que me parece ser Maria Madalena) entre os 12 discípulos de Jesus. Onde tem dizendo isso na Bíblia? Vemos também um personagem que fica do início pro meio do filme falando contra Jesus, e depois aparecem outros personagens-chave que funcionam como os vilões do filme. Sim, deixaram alguns personagens como vilões, assim como acontece nos tradicionais filmes americanos, em que sempre há um mocinho e um vilão. “Hollywoodizaram” a história de Jesus. Ridículo.

Além de tudo isso, ainda mudaram muita coisa na história, mudaram muitos personagens de locais, a forma que os eventos aconteceram, falas, tiraram a importância que cada pessoa e acontecimento têm originalmente. Como eu disse anteriormente, não tem como mudar a história de Jesus. Não tem como fazer uma adaptação ou uma história baseada nela. Ou faz direito ou fica ruim. E O Filho de Deus ficou ruim. Ficou péssimo.

Nota:

Jóckisan

é pernambucano, e é estudante e blogueiro nas horas vagas. Gosta de estudar, ler livros, assistir a bons filmes e séries. Na internet gosta de ler notícias interessantes, tecnologia e TV. Também escreve no Mundo Geek.
comments powered by Disqus

 

Copyright @ 2011-2015 Fique Sabendo!.